Escadas como curar?

por | jul 16, 2021 | Feng Shui | 0 Comentários

As escadas segundo o Feng Shui são muito importantes nas energias de uma residência.

As Escadas nos “transportam” para outro andar e independente de estarem ou não no centro do Baguá, escadas merecem um cuidado especial.

As mais indicadas para nosso bem-estar são as que possuem patamar
e com todos os degraus com largura suficiente em toda a extensão para
caber nossos pés, favorecendo nossa sensação de segurança ao subir os
degraus.
Como a energia benéfica se conduz de forma suave e consistente, as escadas
menos indicadas são a caracol e a vazada, por provocarem uma circulação não controlada, instável.


Aplique o baguá para o Hemisfério Sul (se você estiver no H. SUL) para saber em qual área se encontram do Baguá:



Antes de se aplicar a “cura” deve-se analisar criteriosamente:

Tipo de escada:
a) Caracol, vazada, dois lances paralelos (sobe e desce), com ou sem patamar.
b) Largura.
c) Número de degraus.

Degraus:
a) Com altura anatômica ou não.
b) Com formatos anatômicos ou não.

“Tratando” as escadas vazadas e caracol:
• A melhor forma, desde que esteticamente possível, é fechar as aberturas entre os degraus.
• Se não for possível, colocar plantas no vão da escada e luz suave. As plantas “acolhem” a energia que circula pelos vãos, estabilizando-a.

• Luz forte no alto da escada também suaviza o problema.

Extraído do Livro Feng Shui Lógico, Stela Vecchi, Ícone Editora, SP, 2004

Sobre a Autora

Stela Vecchi

Stela Vecchi estuda sobre Amor e Felicidade há mais de 40 anos. Fundadora da Escola Feng Shui Lógico, também chamado de Feng Shui Solar. É um método prático e consagrado que simplifica o Feng Shui sem alterar sua essência milenar. Feng Shui Lógico busca criar o equilíbrio nos ambientes para facilitar a conquista de seu equilíbrio pessoal. O resultado é uma residência mais aconchegante e que favorece a saúde, a harmonia, a prosperidade. E Amor: sem equilíbrio, o Amor não permanece.

Veja mais conteúdos

Também do seu Interesse

Comentários

Participe da conversa

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *