Conflitos Internos – por Daniel Rockner

Afirmar que você não tem conflitos internos é praticamente dar inicio a um novo conflito, você falsifica para si mesmo algo que é fato. Ou seja, é pura autossabotagem.
É agir de forma idiota e assim sua vida se arrasta no seu teatrinho particular.

Mas, se você olhar com outra perspectiva, traçando uma estratégia transparente, podemos dizer até, limpa! Para si mesmo, começará o movimento evolutivo para o seu caminhar, para seus aprendizados: é uma escolha que capta benefícios.

Muitos fazem assim: ao invés de aprender com o processo, de observar mais, sentir com mais afinco; o indivíduo cria um personagem como: um santo, um monástico e até mesmo um iluminado; isso tudo para mostrar aos outros que está tudo bem, que você é especial e por aí vai esse blá blá blá de apelos, para ser aceito.

Você não tem que ficar chorando e mendigando problemas, não é isso! Mas deve-se aprender como já foi citado, com os fatos. Agora: apelos criando personagens é, nada mais e nada menos, que um imenso esforço baseado em fantasias, mentiras e claro: uma falta de ética com o próximo.

Mas então! O que fazer? Vamos lá, primeiramente esteja ciente de seus conflitos internos é o começo da missão, a missão com você mesmo. Se quer externar missões, se quer ser um colaborador de melhorias para com as pessoas, se escolheu isso claro, não que deva ser assim, mas se você escolheu compartilhar técnicas, ensinamentos, enfim; comece colaborando com você mesmo!
Deve-se ater que: quanto mais você se torna consciente de seus conflitos internos, mais e mais terá aceitação de si mesmo, quando acontece a aceitação interior de forma natural, germina em si mesmo a sabedoria, germina a inteligência cognitiva; brotam ações curativas, para que a auto gestão flua sem maquiagens e sem máscaras.

Quando digo aceitar, não significa ser submisso, não significa dizer “sim” pra tudo; significa mergulhar em si mesmo, para observar e absorver aprendizados ocultos que estão ali para serem transformados em ferramentas; ferramentas essas que servirão para o seu bem estar autêntico, por isso: seja você mesmo, não tente ser aquilo que não é, comece de onde você está e a fluência se instalará de forma clara e compensadora; fique atento! Fique atenta!

Para que novos aprendizados a partir de conflitos transmutem em soluções, sendo você mesmo, sua visão será muito mais expansiva e esclarecedora, não fuja do processo! Flua no processo, e estabeleça o comando da sua vida com sabedoria.

Daniel Rockner: Educador Físico especializado em fisiologia do exercício e anatomia humana, professor de Yoga, mestrado em artes marciais chinesa, especializado em arqueria húngara e mongol, terapeuta em shiatsu e ayurveda (medicina tradicional indiana), life coach e fundador da Academia Escola “MODAKTUS”. Há mais de 30 anos no caminho do autoconhecimento e autodesenvolvimento humano.

Fazer um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *