Completar 63 anos por Stela Vecchi

Daqui a poucos dias completo 63 anos. De uma vida vivida com o coração desde há mais de 40 anos.

Grandes percepções.

Grandes aprendizados.

Nos livros aprendemos sobre a Vida sob diferentes óticas de cada um que coloca no papel o que acha que pode ser importante ou relevante para alguém ler.

Mas é a experiência que nos faz conhecedores do bem e do mal.

Nossa mente pode justificar quase tudo dependendo da referência que se usa. E a relatividade de Einstein, da mesma forma que nos abriu portas de compreensão nos coloca em verdadeiros labirintos onde sem Luz, não se enxerga nada.

O bem faz bem. O mal pode criar situações para que o bem surja, o que é muito diferente.

O Absoluto e o Relativo precisam conviver dentro de nós de forma pacífica, sem criar conflitos.
E ainda por cima, conversar com nossas emoções de forma a não perturbá-las. Já que o verdadeiro prazer de nossas vidas repousa na capacidade de viver nossas emoções plenamente amadurecidas.

Tarefa para aqueles que estão no limiar da nova dimensão e que já possuem asas em seu coração dirigido por mente de largos horizontes.

Quando nascemos, é como se abríssemos os olhos dentro de um trem já em movimento, onde não sabemos de onde partiu e nem para onde vai.

Durante nosso desenvolvimento vamos tendo experiências. E se formos buscadores natos, algumas luzes se acendem dentro de nós iluminando nossas buscas com respostas que preenchem nossa sede.
Bem, eu nasci buscadora da visão ampla o mais possível da Vida. Como se eu fosse uma “alpinista do mundo espiritual”.Que ama a Vida em toda sua extensão.

Machupicchu
Machupicchu
Machupicchu, a Velha Montanha
Machupicchu, a Velha Montanha
Cusco _ Peru
Cusco _ Peru

Stela Vecchi
Verão de 2017

4 Comentários

Fazer um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *