Cristo, a ponte para a dimensão da plenitude humana

mente_coração

Mestre verdadeiro é aquele que conhece muito bem o caminho que ensina.
O discipulo se quiser chegar onde seu mestre chegou deve “beber seu sangue e comer sua carne” até tornar-se UM com Ele.

Isto é, deve estudar e praticar o caminho ensinado acima de todas suas circunstâncias.
E no tempo certo, na maturidade de sua alma, seu espírito será plenamento iluminado e a sua alma apta a viver novas experiências em novas dimensões.

Acontece passo a passo, como acontece nos ciclos da Natureza, obra do Pai Criador, que nos ensina.

E assim, quem seguiu Cristo, tornar-se-á semelhante a ele.

Na casa do Pai há muitas moradas.

Somos santos quando expressamos com fidelidade nossa essência, sem distorções.

Quando somos o que parecemos e temos consciência disso.

Quando agimos de acordo com nossa consciência, nossas convicções e não por causa dos códigos de conduta de outrem.

Mesmo que ainda não estejamos na verdade, agindo assim chegaremos lá, com certeza.

Quando chegarmos lá, teremos diante de nós o caminho da liberdade, de forma plena.

Este caminho está aberto para aqueles que já cumpriram seus débitos para com o próximo.

Essa fase é de se autodescobrirem, discernirem o que lhe faz bem ou mal e afastar-se ou aproximar-se das pessoas, enfim de escolherem conscientemente seus alimentos.

O Caminho da Liberdade Pessoal onde cada um é seu próprio mestre, já que seguiu integralmente as regras de sua libertação.

Caminhos verdadeiros, seguros, são os que nos trazem força, alegria, maturidade, nos tornam mais serenos e confiantes.
Caminhos falsos nos tornam dependentes, medrosos, sem autoconfiança e supersticiosos.


Download grátis – Leia O Caminho da Sabedoria, de Stela Vecchi

Capa Caminho

Fazer um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *