Francisco, o Papa do Fim do Mundo

águia1

Jesus Cristo iniciou a Era de Peixes, regida por Netuno.

A espontaneidade e a alegria no caminho espiritual são básicas. A Natureza é dinâmica e os espirituais possuem a leveza de quem tem asas.
Integrar-se de forma cósmica é aprender a fluir como a água no leito de um rio, límpida e cristalina. É estar em harmonia consigo e com a Vida.
Absorver a Luz, perceber-se vivo, respirar suave e conscientemente são nossos maiores prazeres.

Jesus Cristo e eu somos um, mas Cristo é maior do que eu.

Quando pude dizer essa frase, inspirada em São Paulo: já não sou eu quem vivo mas é Cristo que vive em mim, vi que a grande transformação havia acontecido: meu mundo limitado havia transcendido e eu já estava vivendo a vida em toda sua extensão.
Livre, pude perceber que a espontaneidade, a intuição, são os grandes atributos dessa nova fase, que deixou para trás culpas e julgamentos.
E conhecer a Verdade que existe por trás dos acontecimentos e perceber que vivemos através da matéria mas que somos espíritos imortais com certeza nos liberta.
Meditar e viver na dimensão ensinada e vivida por Jesus é a própria liberdade.

Meu grande interesse em conhecer as sabedorias de todas as vertentes e as biografias das mais diversas personalidades das mais variadas culturas ia se encaixando em meu coração e aprendi com Jesus a amar além de qualquer preconceito.
Quando necessitei de coragem para viver as necessidades de minha vida pessoal também foi em Suas palavras que encontrei Paz e Coragem.
E compreendi a verdade que Jesus veio nos ensinar principalmente a viver no coletivo, na paz e no respeito às diferenças.
Com o tempo, fui tendo a certeza que as limitações não eram impostas por Ele, mas minhas.

Ser cristão para mim não significa desprezar o ouro das outras sabedorias reveladas por outros mestres. Pelo contrário, Jesus não explicou o que já havia sido revelado , embora tenha dito frases e palavras encontradas em outras sabedorias. A Astronomia, a Astrologia, a Reencarnação, o conceito de Equilíbrio (Yin e Yang) já faziam parte dos conhecimentos da época de Jesus.


O conceito de Deus

A Vida humana tem um propósito central, que antes de ser atingido não permite que você entre na harmonia cósmica, na harmonia celeste.
Para evoluirmos de fato como sociedade e aumentar o bem comum precisamos compreender o conceito de Deus.
Deus precisa estar em seu lugar e compreendido como a Fonte de todos os bens. De forma atemporal, essa ideia é absoluta.
Para os índios, a ideia de Deus era a Natureza.
E o Sol, a Lua e as estrelas representavam esse poder.
De uma forma relativa, isto não deixa de ser uma verdade.

Segundo Giordano Bruno, Deus e a Natureza são uma coisa só.

A História de nossa evolução demonstra que nossa capacidade de compreender vai se modificando e permitindo que enxerguemos coletivamente cada vez mais longe.
Então, independente das várias formas de podermos nos religar a Deus, é preciso compreender a suprarreligiosidade, isto é, Deus acima de tudo e de todas as coisas.
É preciso santificar o nome de Deus dentro de nós, na nossa compreensão. E dar as devidas graças pela vida que recebemos de Suas Mãos.
Isto não impede que haja seres muito elevados na escala evolutiva, pequenos deuses que revelam as verdades divinas. Hermes Trismegisto foi certamente um deles. As bases de seu pensamento deram origem à Astrologia e à Alquimia, sabedorias restritas à pequenos grupos de privilegiados.
Levedar a massa social, despertar o coletivo, ensinar o perdão e a compaixão, foi a missão de Jesus, o maestro da orquestra da Sabedoria de nosso planeta.

Jesus iniciou a Era de Peixes, regida por Netuno.

Eu vos farei pescadores de homens… Como peixes dentro da água, os homens viviam na escuridão e portanto na ilusão, fora dos céus, da luz solar da realidade divina.
A missão de Jesus, como Cristo, foi nos dar condições de conhecer a verdade da Luz.
Cada era dura em torno de 2000 anos e Ele sabia que esse seria o tempo que suas sementes levariam para brotar. Estamos prontos: os que O seguiram durantes muitas vidas e depuraram seus corpos astrais estão livres da ilusão mas sua espiritualidade tem a profundidade dos oceanos… Netuno, em meio às trevas, depurou o Amor e o tornou denso, vasto e profundo como o Cosmos, os Céus que nos envolvem.

As dificuldades foram imensas para nós, cristãos.
Perseguidos pelos governos até a morte, culpados por crimes que não cometemos, a coragem dos primeiros cristãos dispostos pelo exemplo de Seu Divino Mestre a irem até as últimas conseqüências para guardarem a Verdade que receberam regaram o planeta com o sangue da nova Vida.

Por causa da era nebulosa de Netuno, mesmo entre os que se diziam cristãos e mesmo papas cometeram atos anti-cristãos como as Cruzadas e retrógrados como os dogmas. Também houve a condenação de conhecimentos tão elucidadores como a Astrologia e as sabedorias de outras fontes, esquecendo que a Verdade pode ter várias faces e que existe uma verdade relativa de cada época. Muitos “cristãos” serviram ao dinheiro, esquecendo-se de Deus…

Mas o mais perigoso foram as interpretações que fizeram das palavras sagradas de Jesus. Muita coisa foi entendida de forma errada. Quando se pede na Bíblia que não se mude um til é isso que se pede: que a interpretação seja correta. Se não, é melhor não dizer nada.
Sabemos que só podemos entender o que nosso cérebro compreende. Quantos de nós tem ou tiveram capacidade de penetrar em Seu Divino Coração a ponto de explicar suas palavras? Não muitos, na verdade. Por exemplo, a questão do casamento que foi tão mal interpretada, quantos se dispuseram a popularizar o entendimento sobre casamentos inválidos referidos por Jesus? Realmente daria um trabalho imenso para a Igreja católica mas era e é o seu mister.
Esses fatos permitiram grandes desvios da verdade cristã e estão até hoje sem uma resposta adequada de nossa Igreja. Para os que tem interesse nesse assunto existe um livreto muito explicador: QUANDO É POSSÍVEL DECRETAR A NULIDADE DE UM MATRIMÔNIO – Perguntas e Respostas sobre Direito Canônico, Edson Luiz Sampel, Editora Paulus, São Paulo, 1998.

Parece que ainda muitos não entram e não deixam entrar no Reino dos Céus…

Mas Jesus já sabia de tudo isso: Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei minha Igreja. E as portas do mal não prevalecerão contra elas… Realmente sempre houve em cada época um cristão ou cristã que manteve a beleza do Cristianismo. Assim, os sábios eremitas dos desertos; Santo Agostinho com sua poderosa inteligência, capaz de dizer que “Deus está em mim mais do que eu mesmo”; São Francisco de Assis e Santa Catarina de Sena; os grandes místicos espanhóis Santa Tereza D’Ávila e São João da Cruz; Joana D’ Árc; a espiritualidade puríssima de Santa Terezinha, francesa de Lisieux e que me iniciou nos caminhos da mística; Madre Tereza de Calcutá… e tantos outros.

Francisco, -o papa do fim do mundo – pode ser segundo as profecias de São Malaquias o papa que está fazendo a transição para a nova era.
Corajoso, lembra o ardor de Cristo em relação à pureza dos que se apresentam em Seu Nome.

O tempo está completo, as sementes deram seu fruto e finalmente a revolução que a Era de Aquário proporciona revela tudo que aconteceu debaixo do pano durante a era de Peixes e a Luz volta a brilhar. E Jesus pode ser visto com toda sua glória, a glória de ter com sua vida e suas palavras mudado a face de nosso planeta, e das trevas nos trouxe para a Luz Pura.

Mas qual foi a grande diferença de Sua Vida e dos outros grandes e necessários Mestres?
Não são todos importantes?

A próxima dimensão é marcada pela justiça espiritual: cada qual entra na glória que buscou e mereceu. Porém quem deu mais recebe mais. É uma questão de hierarquia, própria de dimensões onde a justiça reina. Todos estão no Céu, na paz, na ventura, mas cada qual possui a intensidade de luz condizente com o valor de suas obras. Quanto mais luz, mais plenitude.
Há vários sóis porém de várias grandezas, como no céu que a Astronomia já nos revelou.
Cada mestre é único e traz informações peculiares que juntas formam os 360º da Sabedoria.
Assim como cada planeta contribui com suas características, dons e desafios, e pertencem ao sistema solar, onde o Sol é o regente, podemos dizer que a espiritualidade possui vertentes diferentes que formam um sistema também.
Podemos afirmar que o Sol é hierarquicamente o astro maior de nosso sistema, mesmo sabendo que há outros sistemas muito importantes no Universo. E o Sol recebe essa honra por liberar sua luz para o seu sistema. Sem ele, a vida na Terra não seria possível.
Da mesma forma, através dos tempos tivemos muitos mensageiros de Deus.
O Patriarca Abraão nos legou a Cabala que interpreta o Antigo Testamento sob uma ótica tridimensional, além de suas palavras.
O Rei Salomão em todo o seu esplendor descreve de forma única e magistral as sutilezas desse fino agudo e santo espírito, o espírito da sabedoria.
Buda ensina o caminho que o levou à iluminação.
Lao Tsé e Kung Fu Tzu descreveram as leis do equilíbrio e nos revelam as leis da natureza nos ensinando como criar equilíbrio com o Ba-guá e as forças de cada direção cardeal.
Na minha visão, cada um desses mestres são como estrelas que formam um sistema que compõe a Sabedoria. Todos são extremamente necessários para que os seres humanos que buscam, encontrem dentro de suas naturezas as informações que necessitam para despertar suas almas que dormem.
E o Sol que rege esse sistema é Jesus Cristo. Seu espírito introduziu o Amor Crístico, um espírito que ainda não havia se manifestado de forma tão pura em nosso planeta. Sem o Amor que Ele viveu e demonstrou em toda a circunstância, toda a sabedoria seria vã. Ele é o sal que dá o sabor para que essas sabedorias sejam úteis como forma de atingir esse amor. Um Amor cujo trono é nosso coração ascendido.
Ele é o Sol que desperta e traz luz e calor ao nosso coração.


Stela Vecchi


Download grátis – Leia O Caminho da Sabedoria, de Stela Vecchi

Capa Caminho

A história do Feng Shui Lógico: como nasceu a adaptação do Ba-guá para o Hemisfério Sul?

Leia o Livro Feng Shui Lógico, Stela Vecchi, Ícone Editora, 2004

feng-shui-logico-stela-vecchi-icone-editora

A Torre de Babel dos dias de hoje torna as coisas mais difíceis para nós.
Com tantas vozes que se levantam e com a aparente (ou real, depende de nossas referências) dissonância entre elas fica mais difícil compreender a eficácia de um método que tem como objetivo inserir a diversidade da vida humana na unidade do conceito de que o Planeta Terra é como uma grande nave onde seguimos todos juntos, através do eixo do Tempo e do Espaço, que produz nas pessoas que refletem sobre isso a Visão Progressiva.

Compreender isso é trabalhar para que a paz seja instalada nos meio de nós no respeito às diferenças e no Amor da aceitação e da compreensão. Desde que não nos esqueçamos de nos incluir nesse amor e respeito por nós mesmos.
Esse conhecimento atrai a vibração da dignidade humana e é nosso maior guia, tornando-nos mestres de nosso caminho único e intransferível , eternizando nossas pegadas na Vida.

Aplicar o Feng Shui Lógico em nossa residência começa a colocar nossa vida no eixo obedecido pelo planeta que habitamos. Provoca assim um ajuste vibracional harmônico que favorece nosso presente, ajusta nosso passado e semeia um futuro em harmonia com as forças universais que regem a vida.
Seja feita a Sua Vontade
Assim na Terra como no Céu.

Stela Vecchi

INSCREVA-SE em nosso canal no YOUTUBE e receba vídeos atualizados com dicas e orientações:

Inscreva-se Canal Youtube/Feng Shui Lógico

As melhores energias vêm do amor pela Vida, pelo nosso planeta, pelo nosso solo, pela nossa gente e por nós mesmos. Tudo o mais é consequência disso.

One Comment

Fazer um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *