[photopress:vinho_1.jpg,full,alignleft]Nascemos, nos sentimos como se tivéssemos pego um bonde andando, e vamos caminhando pela vida, vivendo experiências, buscando realizações. Leva pelo menos duas décadas para que possamos nos situar dentro da vida que vivemos.

Nossas emoções, como um mar revolto dentro de nós, impedem a clareza interior, o silêncio que brota de nosso coração e que é o pano de fundo necessário para nosso Eu Superior, nossa Alma que segue conosco através de nossas vidas, possa despertar e seguir consciente.

Pouco nós sabemos do funcionamento da maravilhosa teia de energia que nos envolve, alimenta e por mecanismos ainda desconhecidos por nós, atrai as situações que precisamos viver e muitas vezes superar.

O sumo do cadinho da sabedoria é como um vinho que precisou de uvas selecionadas, cuidadas como em rituais, envelhecidas durante anos para que se extraísse um sabor inigualável.

Aqueles que souberam buscar durante os verdes anos de suas vidas a única coisa que não nos será tirada, que é nossa sabedoria amorosa, irão descobrir que a idade traz manjares desconhecidos, néctares depurados através das experiências que só o Amor pode proporcionar.

A justiça da energia, que dá a cada um o que conquistou por merecimento, é a realidade que sustenta o corpo que se tornou verdadeiramente instrumento de um espírito cada vez mais desperto e consciente.

Seres humanos que atingiram esse patamar possuem corpos que aprenderam a cuidar, a manter em agradável temperatura; que sabem lidar com as mais diversas situações com maestria, auxiliados pelo conhecimento que as experiências vividas e aprendidas e a prudência dosada pela confiança nessa mesma vida lhes outorgaram; que sabem que o prazer de viver é muito mais intenso com a idade.

Essa é a grande diferença entre o significado que as culturas antigas davam ao anciãos, que detinham o poder do conhecimento experiente, e as de hoje, onde os velhos que não souberam buscar esse conhecimento continuam olhando para trás, ao invés de usufruir da plenitude de suas vidas.

Ao que tem muito, ser-lhe-á dado mais, e ao que tem pouco, até o pouco que tem ser-lhe-á tirado.

Stela Vecchi

Stela Vecchi é escritora e consultora de Feng Shui.
Autora do livro Feng Shui Lógico (Ícone Editora, SP, 2004), ministra cursos de Feng Shui Lógico, técnica que favorece a felicidade porque deixa sua casa harmoniosa e plena de energia benéfica.
Autora do livro No Céu do Hemisfério Sul – Brasil, um Novo Começo, onde analisa a bandeira brasileira de um ponto de vista inédito.
Seu último livro, O Caminho da Sabedoria, é sobre o amor e sobre o verdadeiro significado dos relacionamentos amorosos em nossa vida.

Visite também o site: www.fengshuilogico.com

Sobre a Autora

Stela Vecchi

Stela Vecchi estuda sobre Amor e Felicidade desde 1976. Criadora do Método Solar de Feng Shui, Feng Shui Lógico. É um método prático e consagrado que simplifica o Feng Shui sem alterar sua essência milenar. Feng Shui Lógico busca criar o equilíbrio nos ambientes para facilitar a conquista de seu equilíbrio pessoal. O resultado é uma residência mais aconchegante e que favorece a saúde, a harmonia, a prosperidade. E Amor: sem equilíbrio, o Amor não permanece.

Veja mais conteúdos

Também do seu Interesse

Autoconhecimento

A energia do olhar

Os olhos revelam a luz de sua alma, são as janelas da alma, assim nos ensina Jesus.Olhos opacos mostram a ausência de luz interior.Você consegue perceber a linguagem do olhar?Alguns são óbvios...

Comentários

Participe da conversa

1 Comentário

  1. auto mechanic

    Superb blog post, I have book marked this internet site so ideally I’ll see much more on this subject in the foreseeable future!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *