O que se estuda em Arquitetura?

Essa palavra veio do Latim e significa ‘Idear ou conceber espaço ou elemento arquitetônico”.
(Novo Dicionário Aurélio- Buarque de Holanda Ferreira, Aurélio – Ed. Nova Fronteira).

A Arquitetura pode ser considerada assim por criar o cenário em que se desenvolvem as demais artes, sendo importante observar que muitíssimos dos chamados estilos artísticos originaram-se na Arquitetura, daí se propagando naturalmente às demais artes.
(Enciclopédia Barsa – Encyclopaedia Britannica)

A necessidade de habitar é fundamental no ser humano.
A Arquitetura, portanto, é tão antiga quanto a própria humanidade.

“A finalidade de toda e qualquer construção é a criação de um espaço que isole seus ocupantes, sejam homens e/ou seus bens, sem impedir suas trocas (locomotoras, ópticas, térmicas) como ambiente exterior. O tipo de construção (estrutura, materiais, eventual decoração) é condicionado pelos recursos técnicos de cada civilização – confrontados com as condições físicas do lugar – e pelo programa (destinação) que lhe é atribuído, incluindo não só os dados racionais, mas também os valores simbólicos que conferem à obra a visão espiritual e cósmica dos homens.

A interação do mito e da matéria conduz, assim, a soluções que escapam freqüentemente a nosso raciocínio analítico. Desses valores míticos subsistem no Ocidente,desde a época clássica, apenas os da ostentação e os da beleza, mas muito outros são discerníveis entre povos de outrora ou mesmo de hoje, em culturas ditas “pré-lógicas”. …”;(Grande Enciclopédia Larousse Cultural –1998 – Ed. Nova Cultural).

Algumas definições dessa arte:

“Forma artística inorgânica de música plástica”.( Schelling- filósofo alemão –1775/1854).
Schelling , em sua filosofia da natureza e da arte chegou a uma espécie de naturalismo organicista, isto é, ao seu chamado sistema da identidade , segundo o qual a natureza e a consciência são concebidas como uma só unidade infinita. Essa unidade, identidade dos contrários, é o absoluto; natureza e consciência, objetivo e subjetivo não são um a origem do outro: ambos procedem do absoluto. A reunificação de natureza e consciência é tarefa da obra de arte; só ela consegue apagar a aparente oposição das coisas, unindo-as numa suprema identidade, no absoluto. Daí Schelling dizer que a mais perfeita intelecção da verdade é a que brota da criação artística. Segundo o filósofo, a inteligência teórica contempla o mundo,a inteligência prática o ordena, e a estética o cria.
(Grande Enciclopédia Larousse Cultural – 1998 – Ed. Nova Cultural Ltda).

Ou segundo Schlegel,Arquitetura é
“Música solidificada” ( Schlegel – escritor alemão –1767-1845).
(Enciclopédia Barsa – Encyclopaedia Britannica)

Música pode ser definida como acordes harmoniosos.
Ou ainda,
“Arte e técnica de organizar espaços internos cobertos”.
Espaço coberto implica teto, pilares, colunas e/ou arcos para sustentá-los.É necessário circundá-lo por paredes e um piso, que corrija a desigualdade do terreno.
Arquitetura não é técnica somente, é também arte. Merece o nome de arquitetura quando aquele que a cria sabe distribuir, proporcionalmente, massas e espaços e concatenar-lhes as partes, de modo a formarem um todo harmônico.
A Arquitetura pode ser considerada assim por criar o cenário em que se desenvolvem as demais artes, sendo importante observar que muitíssimos dos chamados estilos artísticos originaram-se na Arquitetura, daí se propagando naturalmente às demais artes.
(Enciclopédia Barsa – Encyclopaedia Britannica)

Fatores que condicionam a Arquitetura:
Terreno – forma e tipo de solo – oscilações
Função – para quê
Clima/ Paisagem circundante
Material utilizado
Método e construção

Clima- é importante saber de que modo incidirão os raios solares durante todo o ano para que as janelas possam propiciar sombra no verão, e no inverno, sol.
A incidência dos ventos, sua velocidade, as chuvas (precipitação fluvial), temperatura média anual, o teor da umidade, tudo deve ser previsto.
Países situados em zonas tropicais forçosamente terão uma arquitetura diferente das regiões frias.

O papel do arquiteto – Misto de técnico e artista, deve possuir os conhecimentos da técnica e a sensibilidade do artista.
É quem cria diretamente as condições de existência de um povo.(Encicl. Barsa).

“Acima de tudo, o objetivo da Arquitetura não se restringe exclusivamente à construção de abrigo para as necessidades básicas e utilitárias do homem. Mais do que a exteriorização material e formal de todas as suas atividades concretas, deveria a Arquitetura atender às suas aspirações”.
“Principalmente, deveriam os arquitetos desenvolver o desejo de atender à permanente necessidade do homem de uma interação afetiva com o meio ambiente, favorecendo seu crescimento pessoal, a harmonia do relacionamento social e, acima de tudo, aumentando a qualidade de vida”.
(Percepção Ambiental e Comportamento – Okamoto, Jun – IPSIS Gráfica e Editora S/A)

Stela Vecchi

INSCREVA-SE em nosso canal no YOUTUBE e receba vídeos atualizados com dicas e orientações:

Inscreva-se Canal Youtube/Feng Shui Lógico

As melhores energias vêm do amor pela Vida, pelo nosso planeta, pelo nosso solo, pela nossa gente e por nós mesmos. Tudo o mais é consequência disso.

Livro Feng Shui Lógico, Stela Vecchi, Ícone Editora, 2004 – Compre aqui:

feng-shui-logico-stela-vecchi-icone-editora

A história do Feng Shui Lógico: como nasceu a adaptação do Ba-guá para o Hemisfério Sul?

Loja Feng Shui Lógico – Método Solar das Quatro Estações MSQE:
Bolas de cristal facetado com o cordão vermelho; ba-guás (exclusivo) para o Hemisfério Sul; livros e apostilas de Feng Shui Lógico e mais:

Loja Feng Shui Lógico
Confira o Programa do Curso Básico em nosso Website:
Programa Curso Básico de Feng Shui Lógico
Participe dos cursos ministrados por Stela Vecchi:
Feng Shui Lógico: Curso Básico, Avançado e Profissionalizante
Nos cursos de Feng Shui Lógico você recebe informações que serão úteis para toda sua vida!

Visite também o site: www.fengshuilogico.com

One Comment

Fazer um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *