Micro e macrocosmo em harmonia = Feng Shui Lógico

por | maio 22, 2008 | Feng Shui Hemisfério Sul | 2 Comentários

Feng Shui Lógico nos ensina a fazer essa integração entre o nosso ser (microcosmo) com o Todo Maior (macrocosmo) que nos envolve, aumentando essa consciência e o nosso bem estar.

Esse é um dos 7 princípios herméticos da Sabedoria:
A LEI DA CORRESPONDÊNCIA

“O que está em cima é como o que está embaixo. E o que está embaixo é como o que está em cima”  (O Caibalion)

O principio de correspondência diz-nos que o que é verdadeiro no macrocosmo é também verdadeiro no microcosmo e vice-versa. Portanto podemos aprender as grandes verdades do cosmo observando como elas se manifestam em nossas próprias vidas.

Por isso estudamos o universo: para aprender mais sobre nós mesmos. Na menor partícula existe toda a informação do Universo. (Wikipédia)

Livro Feng Shui Lógico, Stela Vecchi, pág. 141, Ed. Ícone, 2ª ed., SP

Hemisférios Norte e Sul; Oriente e Ocidente: Yin e Yang do Planeta TERRA

A descoberta da Estrela Polar foi importantíssima para o desenvolvimento da civilização no Hemisfério Norte.

A estrela Alpha-Crux que está na Constelação do Cruzeiro do Sul e aponta o Polo Celeste Sul tem a mesma função da Polar, só que em relação ao polo celeste Sul, e é vista apenas de nosso hemisfério nos dias de hoje.

O equilíbrio é o resultado de duas forças opostas e iguais, gerando a vida benéfica. De forma simples, o desenvolvimento pleno dos povos que vivem no Hemisfério Sul, exige a consciência de nossa posição geográfica em relação ao sistema solar que nos sustenta e mantém ativa nossa bússola interior. Desenvolveremos então a nossa identidade, a nossa contribuição igualitária em termos energéticos para o planeta como um todo.

Sabemos que na Astrologia Ocidental a base é o Sol, portanto, o Sol estará na constelação para ambos hemisférios independente da estação do ano. E nesse caso, o mais importante é avaliar as influências na personalidade, por exemplo, de um capricorniano nascido em pleno verão (hemisfério sul) ou pleno inverno (hemisfério norte).

O Feng Shui tem como referências os Trigramas, 5 Elementos e os 5 Animais, associados às estações do ano. Portanto existe a inversão do ba-guá no hemisfério sul.

A consciência planetária é importantíssima para a nossa bússola interior, conhecendo as influências tão diversas das regiões e dos climas nos dois hemisférios.

O Planeta Terra gira no espaço:

“o que está em cima é como o que está embaixo

e o que está embaixo é como o que está em cima”

(Princípio da Correspondência, Hermes Trismegisto)

Convencionou-se o mapa da Terra com o Hemisfério Norte em cima, mas poderia ser o contrário, já que as duas posições se equivalem:

Terra_NorteparacimaTerra_SULparacima

Hemisférios Norte e Sul

O princípio do Yin e Yang é a base da VIDA: forças opostas e em equilíbrio gerando HARMONIA CÓSMICA
Este texto do Paulo Roberto Segundo sobre as necessárias adaptações para o Hemisfério Sul é muito interessante:

A astrologia existe há milhares de anos, e há séculos praticada por aqui e ninguém no Hemisfério Sul percebeu essa inversão! O conceito de que a Terra era o centro do Universo também existiu durante milhares de anos e ninguém percebeu que não era… até que, um dia, alguém percebeu (Aristárco), algum tempo depois mais alguém percebeu (Copérnico), mais algum tempo depois alguém mais percebeu (Galileu)… e deu no que deu.

O povo INCA, antes de ter as suas terras invadidas pelos espanhóis, em 1532, e ter toda a sua cultura dizimada, já sabia dessa “inversão”, e a Astrologia que praticava tinha o seu Ano Astral começando na Primavera do Hemisfério Sul e não no Outono, como querem os “tradicionalistas”. A inversão somente não foi percebida por mais pessoas porque a maioria que se dedica à Astrologia realiza os seus estudos apenas através leitura das traduções dos livros que são escritos no Hemisfério Norte, para a cultura e condições do Hemisfério Norte, e procura aplicar aqui os conhecimentos apreendidos, como se os dois hemisférios terrestres fossem iguais.Os Astrólogos ainda estão se valendo do modelo de Terra e de Cosmo, presente nos livros de Astrologia, que mostra um planeta e um sistema solar completamente diferentes da realidade: nesse modelo a superfície da Terra continua sendo plana e os Astros continuam girando por sobre ela. É claro que, para esse modelo de Terra e de Cosmo, o que vale para um ponto da superfície terrestre vale todos os pontos; a Estação do Ano percebida em um Trópico é a mesma no outro Trópico…

Mas… como a realidade dos fatos é muito diferente do que está descrito nos livros de Astrologia, é preciso sim inverter os símbolos nos dois hemisférios, porque, se “Áries é símbolo da Primavera na Astrologia”, ele tem de ser o símbolo da Primavera em qualquer lugar onde ela se manifeste, seja no Hemisfério Norte, no Hemisfério Sul, ou em qualquer outro lugar onde por ventura possa existir a Primavera, e o mesmo vale para todos os demais símbolos. Se os povos antigos do Hemisfério Norte, que conceberam e desenvolveram a Astrologia, não tiveram capacidade de perceber que a Terra era da forma que é; se eles não puderam perceber que na Terra havia dois hemisférios, cada um com o seu ciclo sazonal independente do outro; se eles não puderam perceber que quando o Sol estava sendo visto no Trópico de Capricórnio, alí era verão, enquanto que para eles era inverno; se eles não puderam perceber que quando o Sol estava sendo visto no Trópico de Câncer, lá no Trópico de Capricórnio era inverno, enquanto alí era verão; se eles não puderam perceber que quando o Sol era visto na Constelação de Áries, no Trópico de Câncer era primavera, enquanto no Trópico de Capricórnio era outono; se eles não puderam perceber que quando o Sol estava sendo visto na Constelação de Libra, que no Trópico de Câncer era outono, enquanto no Trópico de Capricórnio era primavera; se eles não puderam perceber nada disso… isso é problema deles.

Todos os significados dos símbolos Astrológicos foram estabelecidos de acordo com o conceito de que os acontecimentos do Trópico de Câncer eram iguais aos acontecimentos do Trópico de Capricórnio, ou seja, se era primavera, verão, outono ou inverno no Trópico de Câncer, essa condição se estendia até o Trópico de Capricórnio e vice-versa.
É assim que os Astrólogos, em sua maioria, pensam até hoje, e querem que todos pensem da mesma forma…
Paulo Roberto Segundo disse:17 Março, 2007 às 12:01 pm

Porém acrescentamos que muitos astrólogos hoje analisam as diferenças que as estações exercem sobre pessoas do mesmo signo que nascem em hemisférios diferentes, suavizando ou não as características de suas personalidades segundo o signo que pertencem.

Leia também:

Sobre a Autora

Stela Vecchi

Stela Vecchi estuda sobre Amor e Felicidade há mais de 40 anos. Fundadora da Escola Feng Shui Lógico, também chamado de Feng Shui Solar, é um método prático e consagrado que simplifica o Feng Shui sem alterar sua essência milenar. Sua técnica é válida para os Hemisférios Norte e Sul. Feng Shui Lógico busca criar o equilíbrio nos ambientes para facilitar a conquista de seu equilíbrio pessoal. O resultado é uma residência mais aconchegante e que favorece a saúde, a harmonia, a prosperidade. E Amor: sem equilíbrio, o Amor não permanece. Acesse nosso canal: youtube.com/fengshuilogico Livros publicados: Feng Shui Lógico, Ícone Editora, SP, 2004, 3.ª Edição No Céu do Hemisfério Sul – Brasil, um Novo Começo, Edição de Autor O Caminho da Sabedoria, Edicon

Veja mais conteúdos

Também do seu Interesse

Comentários

Participe da conversa

2 Comentários

  1. Anamaria Lopes Rodrigues

    Magnifica aula sobre os hemisférios, e Feng Shui Lógico.
    Muito agradecida Stela, por nos conduzir nestes entendimentos tão importantes para nossos estudos.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *