Sobre solidão, solipsismo e solistas

Cada vez mais pessoas se queixam de solidão. Mesmo estando no meio de muitas pessoas.

Como já explicaram, existem pelo menos dois tipos de solidão. Aquela em que você se sente desamparado, isolado, e a solidão acompanhada.
A primeira é muito sofrida. Perdemos a motivação e nos tornamos atores que representam o papel de estar vivo. Nada nos importa, a não ser o encontro com alguém especial que nos tire desse estado tão desconfortável.

Bem, o encontro com alguém importante para nós pode realmente nos abrir novas possibilidades de sentimentos e novas portas de conhecimento dentro de nós.
Porque se você cultiva sua espiritualidade, você já sabe que sua vida pode atingir novas percepções que a modificam completamente, para aqueles que já saíram do solipsismo.

E o que é solipsismo?

Quando nascemos, estamos como que envoltos por uma casca semelhante à casca do ovo, só que invisível. Ainda estamos isolados uns dos outros, sem sentirmos de fato a verdade de que somos todos um.
É preciso quebrar essa casca para que mergulhemos na vida e de fato, entremos na dimensão do ar, da leveza e da certeza que não estamos sozinhos nessa imensidão cósmica.

Podemos iniciar essa ruptura da casca amando uma pessoa apaixonamente, pensando nela, vivendo através dela. Porém, certamente, um momento iremos perceber que nossas expectativas de retribuição não foram plenamente satisfeitas. Por um motivo ou por outro nos decepcionamos e então muito provavelmente iremos voltar à nossa casca. Só que mais tristes do que antes dessa experiência.Esses tornam-se os grandes solitários, que sentem-se muito sós dentro de si mesmos…

Porém, outros podem perceber através da mesma experiência o amor se transformando, se ampliando e sendo universalizado, dedicado à toda a Criação e não somente a uma pessoa específica.
Nesse caso, essa pessoa saiu definitivamente do solipsismo e mesmo que ame alguém em especial, já sabe que a pessoa amada estará dentro desse amor universal.

Portanto, a solidão pode ser apenas a percepção de que somos diferentes em nossa forma de pensar e até de sentir, porém, jamais estamos sós. Alguns preferem chamá-la de um confortante estado de “solista pleno”. Compreendemos e vivemos a delícia de voar como águias, acompanhadas por toda a Natureza que as envolvem e sustentam.

grau_crístico

Solidao_acompanhada

caduceu_pintura

Leia o Livro Feng Shui Lógico, Stela Vecchi, Ícone Editora, 2004

Capa_Feng_Shui_Lógico_alta


Stela Vecchi