Jesus Cristo e a Sabedoria Espiritual

auraplanetaria

No início dos tempos, na imensidão do Universo, ou dos Universos, um planeta pequeno, azul, belo, iniciou seu caminho evolutivo. Sem luz própria, necessita da Luz do Sol, da Lua e das Estrelas para conhecer seu caminho. E dos seres em forma de luz que o visitam de tempos em tempos. A mente dos que habitam esse pequeno planeta precisa de um recurso, a intuição, que só se manifesta através da boa vontade para com o Criador, que só se dá a conhecer àqueles que O buscam.
Em sua misteriosa pedagogia, Ele permanece oculto para os que não têm olhos nem ouvidos para praticar Sua justiça. E intuir o grande amor que Ele tem por toda sua obra.

Os astros celestes caminham pelo espaço e formam ondas vibratórias que se manifestam em verdades que provocam alterações importantes na humanidade ainda envolta nas trevas interiores. Assim, há milênios atrás, a descoberta da estrela Polar iniciou a escalada da sabedoria em nosso planeta.
Com sua descoberta, já podíamos nos aventurar pelos mares, já que ela apontava o caminho de volta. De dia, tínhamos o eixo Leste /Oeste determinado pelo caminho do Sol. E à noite, a Estela Polar que parecia estar nas patas da Constelação do Dragão. E hoje, o ciclo se fecha com a missão da Cruz de Estrelas no Céu do Hemisfério Sul, a Constelação do Cruzeiro do Sul.

E vi que os mestres são como estrelas-guia do céu que desceram à Terra, para iluminar o nosso espírito, e nos conduzir à dimensão do amor, da paz e da beleza que reina no Céu: venha a nós o Vosso Reino, ou vamos nós a Ele…

A cada luz espiritual que chegava através de um mestre, o Planeta Terra ia ganhando novas nuances em seu pensamento, seu espírito se expandia, e a humanidade podia agir de forma mais coerente com a maravilha que nos cerca. Mas tudo foi muito lento, nossos espíritos ainda estavam cheios de medo, e onde há medo, o Reino do Amor ainda não pode se manifestar.

As sementes foram plantadas, o tempo da colheita chegou. Nossos espíritos depurados pelas vidas que vivemos já estão prontos para viver na luz. Ou não. Os escolhidos estão se escolhendo.
As trombetas soam aos quatro ventos através do símbolo da cruz, símbolo que une os quatro cantos da Terra: Norte, Sul, Leste, Oeste através do centro, isto é, pelo espírito do Amor. Este símbolo, profundamente arraigado em nosso inconsciente coletivo, foi eternizado pelo sacrifício do mestre máxímo do amor, a perfeição humana, Nosso Mestre Jesus Cristo. E a Noiva já está preparada… Para quem já tem ouvidos capazes de entender…

A base da Sabedoria é compreender que todos os nossos pensamentos, todos os nossos sentimentos e todas as nossas ações determinam nosso presente e nosso futuro. A consciência que essa verdade nos traz nos torna mais cuidadosos com o que fazemos com o nosso tempo, com as relações afetivas, cientes de que tudo o que plantarmos retorna para nós.
A vida material envolve atitudes, porém quando nossa confiança em Deus é real, quando reconhecemos o poder de Deus e o amor que Ele tem por nós, é uma conseqüência sabermos que todas as coisas contribuem para o nosso bem.
E vivemos na matéria, somos zelosos em relação a ela, mas com liberdade.
O filho de Deus é livre. Nada o enreda em suas malhas, a ilusão não o faz escravo.
Ele acredita no poder do espírito.
No começo, essa semente de amor e confiança é pequena como um grão de mostarda. Mas com o tempo ela se torna grande e as aves do céu vêm pousar em seus galhos. A semente da confiança e do amor do Pai por nós, cuidada e regada por nós vai crescendo através de nossa vida e um dia percebemos que chegamos a esse novo lugar, o Amor.

Podemos comparar o Amor ao oceano e nós a uma gota dentro dele. Quando entramos na vida, a gota que somos é como se estivesse suja de óleo, portanto não se mistura com o mar, apesar de estar dentro dele.
E por isso não pode sentir a delícia de ser também o mar, fazer parte dele, ter o poder que ele tem, em sua proporção:o Pai e eu somos um, mas o Pai é maior que eu, como disse Jesus.

Nosso trabalho nesta vida, auxiliados pelos mestres espirituais, é limpar a gota que somos nós até essa gota se tornar cristalina e poder fazer parte do mar novamente.
Não abrigar o mal dentro de si é agir sempre na pureza de intenção e na verdade. Naturalmente agindo assim receberemos as instruções relativas ao nosso caminho até a felicidade. E todos serão ensinados pelo Espírito Santo…
Coração manso, humilde diante da grandeza da Criação, razão intuitiva, que vê além das aparências e que sabe aguardar o tempo do desabrochar de nossa natureza purificada. Deus não nos pediria nada que não fosse possível. Na verdade, só sofremos enquanto não compreendemos as razões das depurações. Com a compreensão do plano divino, o sofrimento cessa.
Conforme o grau de pureza da gota de água, mais felicidade, portanto prazer, ela sentirá porque o contato será mais pleno. Apesar de ser apenas uma gota, para ela será como se fosse o próprio oceano. A justiça no reino dos céus é completa: cada um terá a felicidade proporcional ao empenho que teve em amar a Deus com todas as suas forças, com todo seu entendimento, de todo seu coração. O segundo mandamento, já é o segundo: se realizar o primeiro, ele já contém todos os outros.
Esse é o verdadeiro religar, a conexão entre nosso mundo interior, nosso eu, com o mundo exterior: a Comunhão com a Vida que acontece dentro e fora de nós. Com o Amor que move o Sol e as Estrelas… Para entrarmos na vibração do Amor que permeia todo o Universo é preciso compreender essas verdades. Você sabe que a melhor forma de compreendermos as verdades espirituais é observar e conhecer a natureza? Observar a natureza é fundamental para compreendermos a altíssima sabedoria de Jesus, que com freqüência fazia comparações entre o Reino espiritual e ela. Na verdade, o mundo visível é um sinal do invisível…

Veja a importância que Jesus deu a esse conhecimento:

“Quando vedes levantar-se uma nuvem no poente, logo dizeis: Aí vem chuva. E assim sucede. Quando vedes soprar o vento do sul, dizeis: Haverá calor, e assim acontece — Jesus estava no Hemisfério Norte, onde o calor vem do Sul . Hipócritas, sabeis distinguir os aspectos do céu e da terra; como, pois, não sabeis reconhecer o tempo presente? Por que também não julgais por vocês mesmos o que é justo?” Lucas, 12

Pelas Suas palavras, subtende-se que o povo da época observava o céu e a terra e conhecia os sinais que eles emitiam. Jesus se admira do fato de as pessoas não deduzirem outros conhecimentos a partir disso, de não saberem discernir o que é bom e o que não é. Os chama por isso de falsos…

Hoje, nos afastamos dessa simplicidade: vermos como está o céu e deduzirmos o tempo.
A simplicidade de saber que uma boa árvore dá bons frutos. E que não se tira figos de espinheiros.
Ou a simplicidade de aplicarmos o que sabemos da Natureza em nossa vida prática, para entendermos nossos problemas pessoais, e nos relacionarmos com as pessoas de forma mais amena, compreensiva, amorosa. Poucos de nós têm olhos de ver…

A Natureza é uma grande mestra, sem dúvida. As grandes invenções foram criadas a partir de observações feitas do que acontece na Natureza. E é só olharmos para ela para compreendermos como animais tão diferentes coexistem em harmonia, como as flores podem ser tão diferentes entre si e no entanto, todas são tão belas… O tempo que uma semente leva para dar seu fruto… Porque não estender essa observação para a sociedade e convivermos em paz com nossas diferenças?

Os conhecimentos vários que possuímos hoje precisam ser sentidos como benéficos. Racionalizar tudo não nos leva à plenitude. Sem o coração sendo também ouvido, pouco podemos usufruir da Vida.
O que nos serve, nos permite maior compreensão, aumenta nossa capacidade de viver, deve ser somado.
O que não, não nos serve. Pode até servir para outros — essa é a humildade que precisamos cultivar porque não somos donos da verdade, quando muito podemos conhecer partes dela. E quanto mais a conhecemos, mais libertos de julgamento e de preconceitos somos. Mais fraternos. Mais amorosos. Mais felizes. E cada vez mais livres.

– Muito profunda essa explicação. Através dos séculos, percebemos que a ênfase foi dada ao segundo, dizendo que só pode amar a Deus quando damos nossa vida por nosso irmão. É muito comum encontrarmos pessoas procurando encontrar o reino de Deus por esse caminho, o do amor ao próximo.

– Se você inverter a importância dos mandamentos, você não conhecerá essa verdade: Procurai em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça e tudo o mais vos será dado por acréscimo. Ou ainda, conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará. A verdade é que sobre todas as coisas reina Deus, o Criador de todas as coisas. Essa é a justiça que precisamos praticar para penetrar no Reino do Amor. Quando tivermos feito isso, nossa espírito receberá toda a luz para compreender tudo que está envolto em mistério, e o que ele ainda não alcançar não lhe fará falta: ele saberá que está no primeiro degrau na infinita escalada da evolução, porém já será profundamente feliz. E com muito prazer assumirá seu trabalho com a sociedade, já que praticar o bem é a melhor forma de sermos também cada vez mais felizes.

Há vários níveis de vibração.
Quando vivemos conscientes do que é a vida, mudamos nossa freqüência. Passamos a emitir e a receber ondas mais altas, mais sutis, sem perder o conhecimento das outras. Evoluímos. O Criador envia toda a ajuda necessária para que façamos essa travessia evolutiva, e nosso maior trabalho é ficarmos alertas a todos os sinais enviados. A meta é uma só: o amor como estado permanente da alma, onde não há mais lugar para a dor. O verdadeiro amor nos liberta de todos nossos medos, causa maior da dor humana.

Somos servos inúteis? Isto é, nosso único trabalho é estar em harmonia com a nossa natureza e com a Natureza que nos cerca?
Só depois que estivermos em harmonia, em equilíbrio, é que podemos conhecer nossa verdadeira missão e nos dedicar então a co-criar com a Vida.

Conquistaremos então a paz viva, a firmeza do coração:
Coração forte e sereno em meio às flutuações
Dos acontecimentos que a vida nos traz.

E nossa vida conhecerá um novo começo, encontrando dentro de nós o poder do Amor, a nova dimensão de vida que Jesus nos ensinou.

De todas as coisas que criastes,
A mais bela é o Amor,
Só que o Amor pede que primeiro reverenciemos a Ti
Essa é a justiça que Ele exige de nós
Essa é a porta que abre
Todas as belezas do Amor Humano
E que dá a medida e o domínio de todas as coisas

Eis que Eu renovo todas as coisas… Apocalipse, 21

Epílogo

Seja feita a Sua Vontade
Assim na Terra como no Céu

A vontade de Deus é o Supremo bem de suas criaturas.

Agora sei a Sua Vontade.
É o amor, a simplicidade

Nossas lutas são permitidas
Para que nossos limites se alarguem

Quando nossos limites são atingidos
Novas experiências estarão disponíveis

A finalidade é o amor
Sempre

Deus é Amor

Ele permite tantos obstáculos
Para nosso maior bem

É só esperar o fruto no tempo certo,
Para usufruir da sabedoria que conquistamos
Para podermos compreender
O alcance da visão adquirida

Jesus é Amor

No mundo tereis aflições
Nada temas, crê somente
Coragem!
Eu venci o mundo

O Amor vence o mundo
Ainda que
Aparentemente derrotado

Ele renasce das próprias cinzas
Quando tudo parece perdido.

De O Caminho da Sabedoria, de Stela Vecchi

Leia o livro no íntegra:

Capa Caminho


Dowload grátis – O Caminho da Sabedoria, de Stela Vecchi

Stela Vecchi é escritora e consultora de Feng Shui.
Autora do livro Feng Shui Lógico (Ícone Editora, SP, 2004), ministra cursos de Feng Shui Lógico, técnica que favorece a felicidade porque deixa sua casa harmoniosa e plena de energia benéfica.
Autora do livro No Céu do Hemisfério Sul – Brasil, um Novo Começo, onde analisa a bandeira brasileira de um ponto de vista inédito.
Seu último livro, O Caminho da Sabedoria, é sobre o amor e sobre o verdadeiro significado dos relacionamentos amorosos em nossa vida.

Visite também o site: www.fengshuilogico.com

Fazer um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *