Por que o Feng Shui Lógico adapta o Ba-guá para o Hemisfério Sul?

FENG_SHUI_LÓGICO_2ªEdição_ÍCONE_Hemisférios
Extraído do livro Feng Shui Lógico, Stela Vecchi, Ícone Editora, São Paulo, 2ª Edição.

Do mundo dos fatos não conduz nenhum caminho para o mundo dos valores, porque estes vêm de outra região.
Albert Einstein

Uma visão sobre a polêmica adaptação do Ba-guá da Seqüência do Céu Posterior para o Hemisfério Sul:

Quando entrei em contato com Feng Shui admirei-me da profundidade desse conhecimento. Encontrei nas raízes do Feng Shui, no Livro das Virtudes de Lao Tsé e no Livro das Mutações – I Ching (Richard Wilhelm, Editora Pensamento, São Paulo) a compreensão de como o Feng Shui pretende trazer a harmonia celeste para a Terra e como esses conhecimentos, aplicados com bom senso e discernimento, podem beneficiar muitas pessoas.

As Escolas de Feng Shui são milenares e suas aplicações também representam o contexto dessas épocas idas. Cada uma delas traz uma perspectiva diferente, valiosa, e nenhuma deve deixar de ser levada em consideração, sob pena de perdermos uma parte importante do prisma dessa Sabedoria.

Tudo está em contínua mutação…

A energia deve fluir suavemente, como um riacho sinuoso que desce a montanha.

Essas palavras de Confúcio demonstram a consciência de que não devemos nos fixar no passado, mas aceitar a evolução,e quando se torna necessária uma expansão da visão, aceitá-la desde que convincente. Os novos conceitos iluminam a caminhada do ser humano através da História.
Durante milênios essa Sabedoria ficou restrita à China, e várias perspectivas na arte de harmonizar o ser humano com o Cosmos se originaram em solo chinês, que pertence ao Hemisfério Norte.
Durante muito tempo o Hemisfério Norte ignorou a existência do Hemisfério Sul. Portanto, muito provavelmente, o chinês não se preocupou em imaginar outras regiões com condições climáticas tão diferentes da sua.
Nesta polêmica quanto à adaptação do Baguá para o Hemisfério Sul concordamos que o Baguá da Seqüência do Céu Anterior não possa sofrer modificação: esse Baguá tem o Céu como referência principal, não a Terra: os trigramas estão colocados em pares de opostos, não correlacionados com as direções cardeais.

Porém, o Baguá da Seqüência do Céu Posterior, do Rei Wen – que criou os hexagramas – dá uma nova seqüência aos Trigramas e os associa com as direções cardeais que têm afinidades com a essência de cada trigrama.

Neste Ba-guá os trigramas foram retirados da posição de pares de opostos e estão associados ao plano fenomênico do ciclo anual das estações do ano. (I Ching – O Livro das Mutações – p. 207).

Blog

No Hemisfério Norte, o calor, associado ao pleno verão, ao Fogo e ao Sucesso, vem do Sul.
No Hemisfério Sul, é da direção Norte que vem o calor, com as características associadas a ele.
O Hemisfério Norte tem um ciclo anual inverso ao nosso no Hemisfério Sul.
Norte é sempre Norte, em qualquer parte do planeta, mas depende do ponto de referência onde nos encontramos para sentirmos os efeitos climáticos correspondentes.
A adaptação para o Hemisfério Sul é um ajuste técnico.

Assim,

Baguá da Seqüência do Céu Posterior – 1123 a.C
bagua_fw_hemisfério_norte

Rei Wen
Primavera – Leste – CHEN
Outono – Oeste – TUI
Verão – Sul – LI
Inverno – Norte – KAN

Rei Wen, portanto buscou a harmonia também com o Ch’i terrestre.
É esse Baguá, da Seqüência do Céu Posterior, utilizado atualmente para as análises do Feng Shui, que precisa ser adaptado para o Hemisfério Sul, dessa forma:

Primavera – Leste – CHEN
Outono – Oeste – TUI
Verão – Norte – LI
Inverno – Sul – KAN

Ba-guá da Seqüência do Céu Posterior adaptado para o Hemisfério Sul

Ba-guá Feng Shui Lógico - Hemisfério Sul

Mais recentemente, Mestre Thomas Lin Yun, nosso contemporâneo, fundou uma nova Escola de Feng Shui, a Escola do Chapéu Negro do Budismo Tântrico Tibetano.
Utilizou o Baguá da Seqüência do Céu Posterior, retirou sua relação com as direções cardeais e fixou a colocação da figura octogonal do Baguá com a porta de entrada do imóvel alinhado ao trigrama Kan – que corresponde ao Trabalho/Carreira nesta Escola.
Neste Baguá ele faz a leitura dos trigramas de fora para dentro,ao contrário do que se encontra no I Ching, mantendo a leitura original de baixo para cima.

Tradicionalmente essa leitura é feita do centro para fora, e de baixo para cima.

Estudei profundamente essa Escola e compreendi sua grande sabedoria: Mestre Lin Yun utiliza conhecimentos profundos da natureza humana, conhece o valor da percepção ambiental e sua relação com nosso bem-estar, valorizando todos os estudos nas diversas áreas, inclusive psicologia, cromoterapia, simbologia, para melhor adaptação da pessoa ao seu habitat.
Devo muito a essa visão sem preconceitos, livre, isenta. Um homem de coragem e de sabedoria.
Rendo também uma homenagem a todos que estudaram criteriosamente, desde tempos remotos, as relações e as influências que nós estabelecemos com nossos locais de trabalho e moradia, trazendo um legado inestimável para nossos dias.
Através dessas técnicas podemos minorar o sofrimento humano e aumentar nosso grau de compreensão de tudo que nos influencia, alcançando melhores níveis de bem-estar e plenitude.

Apesar de minha resistência natural em alterar essa visão da aplicação do Baguá da Escola do Chapéu Negro, Escola que alcançou inegável sucesso na harmonização ambiental, a leitura e o estudo do I Ching e de Lao Tsé aliadas à prática constante desse estudo em minha vida e em minha profissão me levaram a buscar a maior coerência na aplicação do Ba-guá na planta baixa do imóvel adotando os seguintes procedimentos:

Voltar à posição original dos trigramas dentro do Baguá: DE BAIXO PARA CIMA E DO CENTRO PARA FORA;

Adaptar os pontos cardeais para nosso Hemisfério

Adotar a utilização da bússola para determinar a posição dos trigramas. A bússola deve ser colocada no centro do imóvel, encontrado pela aplicação da figura geométrica octogonal, o Baguá.

É muito importante salientar que em nosso hemisfério, a direção considerada mais favorável para a construção das edificações é a face Norte, enquanto que os antigos imperadores chineses tinham as portas de seu palácios voltados para o Sul, que corresponde ao nosso Norte.
Feng Shui, que pretende a plenitude do ser humano em todos os sentidos (físico, mental, emocional e espiritual) não poderia estar contrário a essa constatação elementar.

Conhecimento, ciência e verdade têm que caminhar juntos.

Afinal, creio que todos nós que trabalhamos nesse campo de estudo temos como meta utilizar esses conhecimentos preciosos, atualizá-los com liberdade de pensamento visando sempre uma maior harmonia da pessoa consigo própria, com a Terra e com o Céu, criando assim a base para relacionamentos construtivos e como consequência uma sociedade mais justa, próspera e feliz.

E isso não de faz sem um imenso respeito pela natureza de cada um, e a sagrada liberdade de pensamento.
Há muitas formas de se compreender a realidade. Nem todas estão certas, mas muitas estão.

A unificação das consciências pela Verdade:

Jesus, o Mestre dos Mestres, também pede que a ordem celeste reine em nosso planeta:

“… Venha a nós o Vosso Reino,
Seja feita a Tua Vontade
Assim na Terra como no Céu.”

Stela Vecchi

Texto extraído do Livro Feng Shui Lógico, Stela Vecchi,Ícone Editora, São Paulo, 2004

A história do Feng Shui Lógico: como nasceu a adaptação do Ba-guá para o Hemisfério Sul?

feng-shui-logico-stela-vecchi-icone-editora

Curso Básico com Stela Vecchi em São Paulo

Participe dos cursos ministrados por Stela Vecchi:
Feng Shui Lógico: Curso Básico, Avançado e Profissionalizante
Nos cursos de Feng Shui Lógico você recebe informações que serão úteis para toda sua vida, complementando essa matéria:
Veja como trazer harmonia para sua residência:
Feng Shui Lógico para Principiantes

Visite também o site: www.fengshuilogico.com

7 Comentários

Fazer um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *