A Árvore da Vida e as nossas escolhas, que definem os frutos.

Vida em Harmonia

A Árvore da Vida é o símbolo dos que se inscreveram no Livro da Vida, o livro dos que se tornaram imortais. Nós nos tornamos imortais em vida, quando nascemos do espírito e seguimos suas inspirações. As inspirações vindas do bem fazem bem. Seus frutos são doces, feitos de compreensão, harmonia, alegria, equilíbrio (portanto, justiça).

As árvores frutíferas para mim são belos exemplos do amor.
Pensa nessa imagem: uma árvore acolhe aos que a procuram, dando sua sombra, não se queixa se a ferem, e cria flores ou frutos cujo prazer é criá-los, não comê-los.

E os cria silenciosamente e ainda purificando ao ar. Que fábrica de alimentos perfeita! E se ninguém faz conta de seus frutos não se vinga, e os cria novamente na próxima estação.

Porém, cuida de si mesma enraizando-se profundamente na terra e retira do solo os nutrientes que precisa, confiando no Sol e nas chuvas que a alimentam.
Através de suas sementes, a árvore é o símbolo da ressurreição da vida: ela vive eternamente em suas sementes germinadas. Mergulha as raízes na terra e estende seus galhos para o céu, abriga vidas rasteiras e as aves do céu: que integração entre os dois! Por isso a árvore é considerada como símbolo das relações harmoniosas que se estabelecem entre a terra e o céu.

– Quanta afinidade entre a árvore e o verdadeiro sentido da palavra que perdeu o significado puro, a palavra amor!

– O Amor é uma frequência mais elevada, é um lugar que só se adentra quando nosso espírito possui condições para percebê-lo. Assim como para você mergulhar no mar profundo precisa vestir roupas adequadas senão você não consegue permanecer por muito tempo, precisamos ter nosso espírito revestido de virtudes que nos permitem adentrar e permanecer nessa vibração, tão mais intensa do que a que estamos acostumados. Como o Amor vem de Deus, os grandes espirituais são os que mais conhecem esse lugar chamado AMOR. Veja que profundidade guarda esta frase de Santo Agostinho: Ama e faz o que quiseres. Parece simples, mas só quem já sabe amar na acepção verdadeira da palavra, poderá fazer escolhas que gerem sempre uma energia muito positiva.
O I Ching, em sua sabedoria, nos ensina que para encontrar nosso lugar na infinidade de seres tanto é necessário separar quanto unir. E encontrar nosso lugar significa nos sentir em casa, confortáveis dentro de si mesmos. Possuir bem estar.

– Praticar o Amor-Sabedoria exige de nós muita lucidez e discernimento, não é mesmo?

– Certamente: a regra é que não há regras. Teremos que saber escolher e optar pelo que nos faz bem. Como o o que nos faz mal muitas vezes tem aparências de bem, a escolha exige conhecimento e, muitas vezes, experiência.

Stela Vecchi


Download grátis – Leia O Caminho da Sabedoria, de Stela Vecchi

Capa Caminho

Stela Vecchi é escritora e consultora de Feng Shui.
Autora do livro Feng Shui Lógico (Ícone Editora, SP, 2004), ministra cursos de Feng Shui Lógico, técnica que favorece a felicidade porque deixa sua casa harmoniosa e plena de energia benéfica.
Autora do livro No Céu do Hemisfério Sul – Brasil, um Novo Começo, onde analisa a bandeira brasileira de um ponto de vista inédito.
Seu último livro, O Caminho da Sabedoria, é sobre o amor e sobre o verdadeiro significado dos relacionamentos amorosos em nossa vida.

Visite também o site: www.fengshuilogico.com

Fazer um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *