As vidas iluminadas de São Francisco de Assis e de Santa Catarina de Sena, padroeiros da Itália

São Francisco de Assis: apaixonante a vida desse santo. Recentemente me chegou às mãos farto material sobre São Francisco em Rieti, lugar onde nasceu meu bisavô por parte de pai.
São Francisco viveu grandes experiências espirituais neste lugar. Segundo a lenda, quando Francisco, fugindo do escárnio e das hostilidades de seus concidadãos de Assis chegou em Poggio Bustone em 1208, no vale santo de Rieti, percebendo a bondade nos rostos dos habitantes dessa região saudou o povo com estas palavras: “Buon giorno, buona gente” ( bom dia, bondosa gente).
Chegando na praça, uma vereda o conduziu a uma capela construída entre 300 e 600 d.C. Lá lhe aparece um anjo sob a forma de um menino que lhe anuncia que Francisco já não tinha mais pecados, já era santo, e que a Ordem Franciscana se expandiria pelo mundo.

Em Greccio, que pertence também ao vale santo de Rieti, São Francisco chegou pela primeira vez em 1209, ficando fascinado pela beleza da natureza do lugar e pela devoção dos habitantes. E em 1223, foi neste lugar que fez a representação do primeiro presépio vivo, tradição que se mantém até hoje através dos presépios pelo mundo na época do natal. E em Fonte Colombo, que dista apenas 5 km do centro de Rieti, São Francisco escreveu a Regra definitiva, aprovada pelo papa Onorio III em 1223.

Autor do Cântico das Criaturas, São Francisco demonstrou já em plena Idade Média amor e respeito aos animais e aos elementos da natureza, sendo sua espiritualidade ainda viva e atuante nos dias de hoje.

Catarina de Sena (1347–1380), padroeira da Itália juntamente com São Francisco, tem outra história fascinante: assim como São Francisco não foi padre, isto é, não se ordenou, Santa Catarina também não quis ser monja ou freira, filiou-se apenas à Ordem Terceira de São Domingos, para leigos. Naquela época, uma moça que não quisesse se casar tinha que ir para um convento. Ela enfrentou os problemas para seguir sua vocação e chegou a ser conselheira de reis e papas. É simplesmente extraordinária sua história, mostrando que quem sabe o que quer sempre chega ao seu destino.

— Mas eles tinham uma determinação…
— Realmente, eram persistentes e sábios, contando totalmente com Deus. E por isso são lembrados até hoje.

Leia também: O Cântico das Criaturas, por São Francisco de Assis

Stela Vecchi é escritora e consultora de Feng Shui.
Autora do livro Feng Shui Lógico (Ícone Editora, SP, 2004), ministra cursos de Feng Shui Lógico, técnica que favorece a felicidade porque deixa sua casa harmoniosa e plena de energia benéfica.
Autora do livro No Céu do Hemisfério Sul – Brasil, um Novo Começo, onde analisa a bandeira brasileira de um ponto de vista inédito.
Seu último livro, O Caminho da Sabedoria, é sobre o amor e sobre o verdadeiro significado dos relacionamentos amorosos em nossa vida.

Visite também o site: www.fengshuilogico.com

2 Comentários

Fazer um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *