Allan Kardec facilitou sensivelmente a aproximação entre Ciência e Religião

divinismo
Na França, na cidade de Lyon, nasce em 03 de outubro de 1804 Hippolite Léon Denizard Rivail, Allan Kardec. A influência de sua perspectiva cristã é evidente para uma humanidade que evolui sempre, e onde Fé e Razão têm que caminhar juntas:

Não há fé inabalável senão aquela que pode encarar a razão face a face, em todas as épocas da Humanidade.
O homem atingiu um ponto em que a luz irradia, por si mesma, de sob o alqueire; ele está maduro para encará-la; tanto pior para aqueles que não ousam abrir os olhos. O tempo é chegado de examinar as coisas amplamente e do alto, e não mais do ponto de vista mesquinho e estreito de seitas e castas.
(O Evangelho segundo o Espiritismo – Allan Kardec – Instituto de Difusão Espírita – 242ª. Edição – Araras – São Paulo – 1999).

Foi um grande idealista, comprometido com a educação e a construção de uma nova sociedade, alicerçada na Justiça, base segura para a Paz Social:
“A aspiração por uma ordem superior de coisas é indício da possibilidade de atingi-la. Cabe aos homens progressistas ativar esse movimento pelo estudo e a aplicação dos meios mais eficazes”.
(Obras Póstumas, 1890 – Liberdade, Igualdade e Fraternidade).

Ainda, “Em todas as épocas da História, às grandes crises sociais se seguiu uma era de progresso. Opera-se presentemente um desses movimentos gerais, destinados a realizar uma remodelação da Humanidade. A multiplicação das causas da destruição constitui sinal característico dos tempos, visto que elas apressarão a eclosão dos novos germens. São as folhas cheias de vida, porquanto a Humanidade tem suas estações, como os indivíduos têm suas várias idades. As folhas mortas da Humanidade caem batidas pelas rajadas e pelos golpes de vento, porém, para renascerem mais vivazes sob o mesmo sopro de vida, que não se extingue, mas se purifica.” (A Gênese – Federação Espírita Brasileira – RJ – 32ª. Edição – 1988).Faleceu em Paris, em 31 de março de 1869, deixando uma obra que ainda está por ser compreendida em sua totalidade.
O trabalho de Allan Kardec facilitou sensivelmente a aproximação da Ciência e da Religião.

— Sem dúvida que muitos outros deixaram uma bela contribuição: Ghandi, na Índia, e mesmo Marthin Luther King, souberam lutar por seus ideais, e deram grandes exemplos. E sabe de uma coisa? Todos que lutam pela paz também são cristãos, mesmo que não saibam disso. Eu me sinto irmã de Buda, mestre do desapego e da visão transcendente, de Marthin Luther King, do Mahatma Ghandi (que significa grande alma) e que nos ensina que todos devemos ser a mudança que queremos ver no mundo; de Lutero, fundador do Protestantismo, (amei o último filme sobre ele), enfim de todos os que querem a mesma coisa que nós: viver a verdade e a paz. Estamos todos do mesmo lado. Quando Jesus fecundou a Terra com seu sangue sobre a Cruz, nos deixou muito claro sua missão de unir toda a humanidade através de suas armas: a verdade e a compreensão. Para mim, Francisco de Assis, Tereza d’Ávila, São João da Cruz, Teresinha de Jesus, para citar alguns, renovaram algumas facetas do amor cristão. Outros, como Lutero; Alan Kardec, que nos ensinou o discernimento dos espíritos; Huberto Rohden, aproximando Ciência e Religião, enriqueceram com suas vidas e trouxeram novas oitavas ao pensamento e à prática do amor divino.
— Mas então todo mundo está certo?
— Vamos deixar Jesus responder essa pergunta? Ele nos explica que é pelos frutos que se conhece uma árvore: uma boa árvore dá bons frutos. Quando vejo tantas pessoas me afirmando que suas vidas melhoraram por causa do trabalho e por causa do exemplo que essas pessoas deram, penso que já está respondida sua pergunta. E além desses que citei, o cristianismo está repleto de atos de heroísmo, por toda a parte e em todas as épocas. Os que “beberam de seu sangue e comeram da sua carne”, isto é, que se alimentaram espiritualmente dele e incorporaram seus ideais em si mesmos, perceberam que o ideal cristão era maior que si mesmos.

Leia também:
Brasil, o berço da Nova Civilização?

E
Capa Caminho


Dowload grátis – O Caminho da Sabedoria, de Stela Vecchi

Stela Vecchi é escritora e consultora de Feng Shui.
Autora do livro Feng Shui Lógico (Ícone Editora, SP, 2004), ministra cursos de Feng Shui Lógico, técnica que favorece a felicidade porque deixa sua casa harmoniosa e plena de energia benéfica.
Autora do livro No Céu do Hemisfério Sul – Brasil, um Novo Começo, onde analisa a bandeira brasileira de um ponto de vista inédito.
Seu último livro, O Caminho da Sabedoria, é sobre o amor e sobre o verdadeiro significado dos relacionamentos amorosos em nossa vida.

Visite também o site: www.fengshuilogico.com

Fazer um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *