Os pilares da Felicidade

Amor pela Vida que nos mantém e por seu Criador, amor saudável por si mesmo, amor pela terra que nos acolhe, amor pela humanidade

Amor pela Vida que nos mantém e por seu Criador
Com todo nosso entendimento, de todo o nosso coração e com todas as nossas forças esse amor é a justiça exigida perante tudo que a Vida nos dá: os dias e as noites; o ar que respiramos; o calor do Sol e do fogo; a água cristalina; o chão de terra do planeta Terra com suas rochas; o oceano com seus segredos; os luminares do Céu e as estrelas-guia; os animais e a beleza das aves, que nos alegram com seus cantos; as benesses do reino vegetal com seus frutos saborosos e a alegria do coração que tudo isso alimenta continuamente. Também o estudo dos símbolos, alimento constante de nossa inteligência e a conseqüente delícia que suas revelações nos trazem.
Por tudo isso, reverenciemos de acordo com nosso entendimento pessoal a esse espetáculo com toda nossa capacidade, revelando nossa gratidão.

Amor saudável por nós mesmos através da bondade conosco, sendo nossos maiores amigos e suprindo as necessidades de nosso corpo, mente, emoções e espírito:
como cada ser humano é único, só o autoconhecimento pode nos fornecer essas informações.

Cultivando o respeito que temos por nós em relação às pessoas de nossas relações.

Essas atitudes nos libertam e sabemos que sem liberdade, não podemos atingir a dignidade para a qual fomos chamados.
Livre é aquele que pode tudo sobre si mesmo, na humildade diante do mistério maior, que é o Deus de nossos corações e seu projeto a nosso respeito.
Pensar assim faz com que não julguemos nem a nós mesmos, base para não julgarmos nem condenarmos nosso próximo, condição imprescindível para vivermos na paz interior.

Com a paz interior surge o discernimento que nos mostra que muitas vezes os nossos inimigos podem ser os de nossa própria casa. São as pessoas com quem convivemos que podem restringir nossa liberdade de ser o que somos em essência com suas críticas, com seu apego que chamam impropriamente de amor, com suas exigências. Como dissemos, não há duas pessoas iguais, o que serve para um pode muitas vezes não servir para outro, portanto o respeito às diferenças, na paz, é que constrói núcleos sadios familiares. O filósofo brasileiro Huberto Rodhen ensinava que não deveríamos nunca permitir que nossa felicidade dependesse de nada nem de ninguém: essa é a verdadeira liberdade.
Quando fazemos o melhor que podemos para contribuir para a paz, percebemos que há pessoas que fazem justamente o contrário: criam problemas onde não existem. Quem sabe mais precisa agir com mais sabedoria. Colocar limites, no amor, isto é, sem raiva, começa a colocar a vida em família nos eixos benéficos. E as famílias deveriam ter como função maior ser o apoio para o encontro com nossa verdadeira essência.

Quando estamos nesse bom senso, a sensação de que tudo está bem é forte, serena. É a paz viva, dinâmica, cheia de energia e disposição que temos dentro de nós: é o céu dentro de nós.

Em relação à sociedade, a exigência amorosa é mais saborosa: compreender qual nosso grau de percepção e nossa missão, isto é, nossa capacidade em agir para auxiliar na evolução desta sociedade, de acordo com nosso mister. O prazer de contribuir para o bem social é muito grande, mas essas pessoas precisam viver condignamente sua vida material, senão não estariam sendo justas em relação às exigências com seu corpo, instrumento para realizar esse bem.
Então, surge a responsabilidade política: auxiliar os membros da sociedade que têm a vocação de trabalhar em prol dela fornecendo meios dignos de subsistência para que possam dedicar-se a esse trabalho sem preocupações materiais.
Justiça Social começa por aí: pagar com o dinheiro arrecadado do próprio povo pessoas que auxiliem de fato a população: os benfeitores sociais.
Os médicos e os professores são as meninas dos olhos de uma sociedade sadia, que conhece o bem que eles fazem através de suas vocações bem exercidas.E dá condições para que eles possam exercer suas vocações com competência.
Essa nação contribui para que o planeta atinja níveis cada vez mais perfeitos nas soluções dos problemas que surgem, criando e mantendo de fato dias cada vez mais felizes para a humanidade.

Assim vemos como a ação do micro, a pessoa, influencia no todo, o macro. Ou ainda, a responsabilidade de cada um de nós na criação de uma sociedade mais perfeita, no verdadeiro amor.

Viver deveria ser sinônimo de criar uma realidade cheia de harmonia.
A verdadeira graça da vida está aí.

Todo o Universo estará aberto para as pesquisas de sua alma quando o amor-sabedoria for a luz que ilumina o seu caminho.

INSCREVA-SE em nosso canal no YOUTUBE e receba vídeos atualizados com dicas e orientações:

Inscreva-se Canal Youtube/Feng Shui Lógico

As melhores energias vêm do amor pela Vida, pelo nosso planeta, pelo nosso solo, pela nossa gente e por nós mesmos. Tudo o mais é consequência disso.

Livro Feng Shui Lógico, Stela Vecchi, Ícone Editora, 2004 – Compre aqui:

feng-shui-logico-stela-vecchi-icone-editora

A história do Feng Shui Lógico: como nasceu a adaptação do Ba-guá para o Hemisfério Sul?

Loja Feng Shui Lógico – Método Solar das Quatro Estações MSQE:
Bolas de cristal facetado com o cordão vermelho; ba-guás (exclusivo) para o Hemisfério Sul; livros e apostilas de Feng Shui Lógico e mais:

Loja Feng Shui Lógico
Confira o Programa do Curso Básico em nosso Website:
Programa Curso Básico de Feng Shui Lógico
Participe dos cursos ministrados por Stela Vecchi:
Feng Shui Lógico: Curso Básico, Avançado e Profissionalizante
Nos cursos de Feng Shui Lógico você recebe informações que serão úteis para toda sua vida!

Visite também o site: www.fengshuilogico.com

Fazer um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *