História, Ciência e Religião – um outro enfoque

divinismo

São inegáveis as luzes que a ciência trouxe. No entanto, sempre houve um antagonismo entre as visões, tão diferentes, que a ciência e a religião têm da Vida.

– Parece que chegou a hora da reconciliação entre a ciência e a religião, porque elas estão unidas na busca e no encontro da Verdade. Pesquisando de forma imparcial sobre a História da Igreja através dos séculos, encontramos uma sucessão de equívocos, como o caso de Galileu, por exemplo, que aceitos como verdadeiros levaram a ciência a ficar em oposição à religião. Nada mais falso. Como poderia o estudo de Deus opor-se ao estudo de Sua Criação? Não é a religião o estudo da Pessoa Divina? Não é a ciência o estudo do Universo e Suas Maravilhas? Penso que nesses dois mil anos desde que a Luz em forma humana, Jesus, esteve em nosso planeta, foi a ciência, através dos estudos sobre a natureza da luz, quem mais nos aproximou de forma definitiva dela.
A ciência, em seu compromisso com a verdade, derrubou o que nossas mentes criavam e que não tinham base na realidade. E estudando a Natureza, obra do Criador, sem preconceitos ou dogmas, à luz da verdade, conhecemos mais sobre a verdadeira natureza divina, além das aparências. O artista se revela também em sua arte.
Muitos religiosos foram cientistas, ou muitos cientistas acreditavam em Deus, e contribuíram de forma inestimável para o progresso da visão sem distorções do ser humano, junto com o alargamento do sentido da compaixão, sentimento que nos distancia definitivamente dos instintos meramente materiais e, pelo contrário, humaniza a matéria.

Foi a ciência quem nos mostrou a verdade da Terra, em seu movimento em volta do Sol, ampliando nossos conceitos sobre a Vida celeste e sobre a humildade. É a ciência que estuda profundamente as causas do sofrimento humano e contribui de forma prática para minorá-lo.

Portanto a ciência em sua caminhada, tem a humildade de reconhecer os próprios erros, facilitando a existência da verdade entre nós. E a Religião, a seu modo, também tem reconhecido a necessidade de assumir a visão progressiva: diante de fatos não há argumentos.

Por tudo isso cremos que a ciência é uma grande aliada rumo ao estabelecimento de uma nova concepção de vida para nosso planeta junto com a compaixão e a liberdade, frutos dos humanos integrados ao Cosmos através da espiritualidade, da atitude amorosa diante da vida.

Já existem vários livros que fazem a ponte entre a ciência e a espiritualidade oriental, como os de Fritjof Capra e do físico Amit Goswani, por exemplo.
Ninguém acende uma luz para colocá-la debaixo de um móvel: mas sim para colocá-la em um lugar alto, a fim de iluminar à sua volta. Portanto, a luz da ciência, quando sensata e humilde, pode muito nos ajudar a desvendar a verdadeira essência humana e o propósito do Universo em relação à nossa vida.

Ciência, Verdade, Religião, Alegria e Humildade têm que caminhar juntas, formando a verdadeira sabedoria de viver e de ser.

Stela Vecchi é escritora e consultora de Feng Shui.
Autora do livro Feng Shui Lógico (Ícone Editora, SP, 2004), ministra cursos de Feng Shui Lógico, técnica que favorece a felicidade porque deixa sua casa harmoniosa e plena de energia benéfica.
Autora do livro No Céu do Hemisfério Sul – Brasil, um Novo Começo, onde analisa a bandeira brasileira de um ponto de vista inédito.
Seu último livro, O Caminho da Sabedoria, é sobre o amor e sobre o verdadeiro significado dos relacionamentos amorosos em nossa vida.

Visite também o site: www.fengshuilogico.com

Fazer um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *