Dragão: Por que na China o Dragão é símbolo de poder?

O dragão está relacionado na China com a constelação do Dragão, que nos prímórdios da nossa civilização parecia ter a estrêla Polaris nas patas, a Estrela Polar: na latitude Norte essa estrela era tão vital para a navegação noturna como o Sol durante o dia.
[photopress:dragao_mamae_KB.JPG,full,centered]

A Estrela Polar nunca se põe porque está sobre o Pólo Norte, portanto ela é visível durante toda a noite para um navegador velejando na latitude Norte. Quanto mais perto do horizonte a Estrela Polar aparece, mais longe do Sul o navio está. Essa descoberta foi fundamental para o desenvolvimento de nossa civilização.

A ausência de movimento na Estrela Polar é justamente o que a faz tão importante como um indicador de direção: ela põe o navio, ou mesmo o homem que viaja por terra, “a caminho”.

Portanto, a Estrela Polar é um sinal especial, porque pode trazer um homem com segurança para casa e ela pertencia à constelação do Dragão, que por este motivo detém o poder celestial.” (Osborn, Marijane/ Longland, Stella – “O jogo das Runas”- Edições Siciliano – 1991).

A Constelação do Dragão só é visível no Hemisfério Norte ( Boreal).

Tudo está em constante mutação: hoje em dia, a Estrela Polar é identificada por meio da constelação chamada Ursa Menor.

Para o Hemisfério Sul, esta configuração está no Cruzeiro do Sul, constelação que aponta para o Pólo Sul e visível apenas em nosso Hemisfério.
É a mais brilhante constelação do hemisfério austral, apesar de ser a menor constelação do céu.
A constelação do Cruzeiro do Sul é composta por 11 estrelas, sendo que as quatro principais formam uma cruz cujo braço maior está voltado para o pólo Sul. Sua estrela principal, a Acrux (alpha Crux), é uma dupla, um sistema binário, que ocupa o décimo terceiro lugar entre as mais brilhantes do céu. Esta constelação é usada como referência para a localização do pólo Sul, o que se faz prolongando quatro vezes o braço maior da cruz.

Sigma Octante é a estrela que sinaliza o pólo sul celeste.

Feng Shui nos harmoniza com o cosmos através destes sinais e do estudo das características da água, do vento, do fogo, das plantas, etc. Se conhecermos um pouquinho sobre a Natureza que nos circunda, nosso sensação de direção se amplia, facilitando nossa visão do mundo que nos sustenta.
Na verdade, essa visão é básica para o Feng Shui ser realmente eficaz e nos conectar ao Todo Maior, ao cosmos, que é sua maior função.
É essa visão que traz a segurança de que o banquete da vida está sempre disponível.

Stela Vecchi

Neste link, conheça as razões da adaptação do Ba-guá da Sequência do Céu Posterior para o Hemisfério Sul
http://blog.fengshuilogico.com/2008/05/07/o-ba-gua-para-o-hemisferio-sul/#more-20

Como colocar o Ba-guá pelo Método Solar das Quatro Estações?

Participe dos cursos ministrados por Stela Vecchi:
Feng Shui Lógico: Curso Básico, Avançado e Profissionalizante

Feng Shui Lógico e as Plantas, Flores e Jardins
Nos cursos de Feng Shui Lógico você recebe informações que serão úteis para toda sua vida, complementando essa matéria:
http://blog.fengshuilogico.com/2009/01/16/bagua-aplicado-pelo-metodo-solar-das-quatro-estacoes-feng-shui-logico/

[photopress:Lhama_Machupicchu.jpg,full,pp_image]

Stela Vecchi é escritora e consultora de Feng Shui.
Autora do livro Feng Shui Lógico (Ícone Editora, SP, 2004), ministra cursos de Feng Shui Lógico, técnica que favorece a felicidade porque deixa sua casa harmoniosa e plena de energia benéfica.
Autora do livro No Céu do Hemisfério Sul – Brasil, um Novo Começo, onde analisa a bandeira brasileira de um ponto de vista inédito.
Em seu terceiro livro, O Caminho da Sabedoria, através de uma história vivida em Machu Picchu, Stela nos faz refletir sobre o Amor e sobre o verdadeiro significado dos relacionamentos amorosos em nossa vida.

Visite também o site: www.fengshuilogico.com

3 Comentários

Fazer um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *